Área do Cliente

Clique aqui e acompanhe de perto os processos que estão sendo gerenciados pelo Diamantino Advogados Associados.

Caso ainda não tenha sua senha, fale conosco.

 

2ª Etapa do programa de repatriação começa em breve. Veja o que esperar desta reabertura.
Diamantino Advogados Associados
01.12.2016

A oportunidade singular de adesão ao Regime Especial de Regularização Cambial e Tributária (RERCT), instituído pela Lei nº 13.254/2016, foi infirmada já nas primeiras semanas que se sucederam ao supostamente improrrogável prazo de 31 de outubro de 2016.

No último dia 23 de novembro, aliás, o Senado Federal aprovou, por ampla maioria de votos, o Projeto de Lei nº 405/2016, que prorroga o prazo para a adesão ao Regime Especial de Regularização Cambial e Tributária (RERCT) instituído pela Lei nº 13.254/2016, e estabelece outras modificações.

O texto aprovado pelo Plenário foi apresentado pelo Senador Romero Jucá (Emenda nº 12), e trouxe as seguintes alterações, esclarecimentos e novas regras:

(a)    A contagem do prazo – que é de 120 dias - para a adesão se iniciará 30 dias após a publicação da Lei. Assim, por exemplo, se a Lei aprovada na Câmara e sancionada pelo Presidente da República fosse publicada no dia 27 de dezembro, então o prazo final de adesão seria em 26 de maio de 2017.

(b)   A alíquota do imposto de renda e multa cobradas a título de ganho de capital sobe de 30% (15% de IR + 15% de multa) para 35% (17,5% de IR + 17,5% de multa).

(c)    A data-base para a fixação da base de cálculo do imposto de renda e multa passa de 31.12.2014(tx. USD - BRL = 2,6562) para 30.06.2016(tx. USD – BRL = 3,2098).

(d)   A vedação expressa à adesão ao programa por parte de políticos e de dirigentes do Poder Público foi mantida na nova redação. Contudo, o trecho que estendia os efeitos dessa vedação aos seus familiares foi afastado, viabilizando, caso essa manobra seja mantida, a adesão por parte desse segmento social.;

(e)   O novo texto também inseriu uma norma interpretativa (e, por isso, extensível também às adesões feitas na 1ª etapa do programa), pacificando o entendimento de que os efeitos da anistia penal se estendem temporalmente até a data em que ocorrer a adesão (isto é, na data do recolhimento do DARF) ao programa.

(f)     Será aberta a oportunidade de complementação da Declaração de Regularização Cambial e Tributária (DERCAT) aos contribuintes que tenham aderido à 1ª etapa do programa de repatriação. Note-se que, ao utilizar o termo “complementar”, só será autorizado ao contribuinte adicionar bens e direitos não declarados na oportunidade anterior, ou lhes retificar (para cima) o valor, adotando-se, neste caso, as regras vigentes para a 2ª etapa do programa.

A alteração que provavelmente não irá se manter é a autorização velada à adesão por parte de familiares de políticos e de dirigentes do Poder Público, pois a ampla divulgação dada pela Imprensa, somada à pressão exercida pela sociedade, tendem a conter a votação na Câmara dos Deputados.

Por fim, para os contribuintes que aderiram à 1ª etapa do programa e que, ao procederem ao recálculo pelas novas regras, constatarem que recolheram um valor superior àquele que lhes seria exigido se tivessem feito a adesão somente nesta 2ª etapa (este é o caso, por exemplo, daqueles contribuintes que tinham seus investimentos atrelados a empresas que perderam dramaticamente o seu valor entre 31.12.2014 e 30.06.2016), não haverá a possibilidade de revisão administrativa, isso porque a própria Lei nº 13.254/2016, em seu art. 6º, §7º, contém vedação expressa à restituição de valores pagos antes e em função do programa de repatriação.


Índice de notícias :: Tributário

Filial de entidade beneficente não tem imunidade tributária automática
04.12.2017

Portaria que cria atalho para cobrar dívidas é ilegal
04.12.2017

Contribuintes deverão declarar valores em espécie
22.11.2017

Receita: trabalho terceirizado gera crédito de PIS/Cofins
17.11.2017

Prazo para adesão ao Programa Especial de Regularização Tributária é prorrogado novamente
31.10.2017

Principais alterações do PERT trazidas pelo projeto de conversão em lei
16.10.2017

NOVAS OPORTUNIDADES DE ADESÃO AOS PROGRAMAS DE PARCELAMENTO DE DÉBITOS TRIBUTÁRIOS FEDERAIS (PRR E PERT)
29.09.2017

Participação - Congresso de Direito Tributário em Porto Alegre
14.09.2017

Nova oportunidade de adesão ao Programa Especial de Regularização Tributária (PERT)
31.08.2017

Governo publica Medida Provisória que renegocia os débitos do Funrural
02.08.2017


Mostrando 1 - 10 de 128
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10

 

© Copyright 2002-2015. Diamantino Advogados Associados. Todos os direitos reservados.

Criação de sites