Área do Cliente

Clique aqui e acompanhe de perto os processos que estão sendo gerenciados pelo Diamantino Advogados Associados.

Caso ainda não tenha sua senha, fale conosco.

 


Funrural: entenda o capítulo de hoje da novela
Eduardo Diamantino
10.01.2018

Hoje o campo amanheceu preocupado. Michel Temer resolveu vetar trechos da Lei nº 13.606/18, que trata do Funrural, e jogou mais um abacaxi nas mãos do produtor rural, representado pela poderosa Frente Parlamentar da Agricultura.

A questão já se arrastava havia alguns dias.  Mais especificamente, no prazo entre a aprovação da lei no Congresso, no dia 14/12/17, e a data limite dos vetos, no dia 09/01/18. Já se tinha como certo que a lei seria vetada. Segundo dizem, por recomendação do Ministério da Fazenda.

Particularmente, penso que não pode ser verdade que o Presidente tenha obedecido a seus Ministros. O Ministério da Fazenda e seus órgãos, Receita e Procuradoria da Fazenda Nacional, desde sempre são contra todo e qualquer parcelamento. Querem, por defeito de formação, ver o contribuinte sangrar em praça pública. Defendem o equívoco com unhas e dentes.  Temer desde sempre os ignorou. No seu governo, ele já editou a Anistia da Repatriação e o PERT (parcelamento para empresas urbanas). Agora, justo na vez dos produtores… aliás, sem me desviar do tema, vale lembrar que foi justamente o Ministro Alexandre Morais, nomeado por ele, que iniciou a mudança de entendimento sobre o assunto no STF.

Agora o importante é frisar os vetos:

Do jeito que ficou, está pior que o texto final da MP nº 793/17 oferecida pelo Governo e não votada no ano passado. Verdadeiro retrocesso.

Nos próximos capítulos, o texto volta ao Senado que, em 30 dias, o colocará em votação em sessão conjunta com a Câmara. Lá poderá o mesmo ser derrubado e as condições se tornariam benéficas. Nesse ponto específico, só a pressão política poderá salvar o campo.

De positivo, vale ressaltar a redução da alíquota para pessoa física para 1,2% e, para 2019, a possibilidade de se escolher entre pagar sobre a folha de salários ou o faturamento.

Continuemos acompanhando a novela, que já está entre as mais longas da vida brasileira.

Eduardo Diamantino, sócio do Diamantino Advogados Associados e vice-presidente da Academia Brasileira de Direito Tributário

 


Índice de notícias :: Tributário

Cláusula fascista à moda tupiniquim
05.09.2014

Contribuinte não pode se conformar com ilegalidades no ITR
25.08.2014

ITR para pagar sem se conformar
17.08.2014

Contribuinte não pode se conformar com ilegalidades no ITR
08.08.2014

Disputa em aberto - A posição da Justiça sobre a tributação de lucros no exterior
11.07.2014

GESTO PRECIPITADO - Compensação de precatório com dívida tributária é ilegal
09.06.2014

A compensação de precatório com as dívidas tributárias
03.06.2014

Deixar o IR para a última hora pode valer a pena; saiba quando
22.04.2014

Planejamento tributário exige cautela
26.03.2014

Liquidação de precatórios no Supremo
05.03.2014


Mostrando 81 - 90 de 152
5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14

 

© Copyright 2002-2015. Diamantino Advogados Associados. Todos os direitos reservados.

Criação de sites